Busca:     

Inovação

Maceió acessível

Os cadeirantes aprovaram a jangada acessível, que democratizou o passeio até as piscinas naturais da Pajuçara, cartão-postal de Maceió
Os cadeirantes aprovaram a jangada acessível, que democratizou o passeio até as piscinas naturais da Pajuçara, cartão-postal de Maceió
Na capital alagoana, o aeroporto é uma referência nacional em acessibilidade, a hotelaria é destaque com apartamentos para pessoas com deficiências e ou mobilidade reduzida e é a primeira cidade do País com três jangadas acessíveis.

Acessibilidade não é apenas uma palavra que faz parte do dicionário da capital alagoana, é também lei. A Lei Municipal nº 5163, de 11 de dezembro de 2001, dispõe sobre normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida.

Mas acessibilidade também é no lazer. Maceió tem o projeto da Jangada Acessível, desenvolvido pelo arquiteto Jorge Luiz. Atualmente, a capital alagoana conta com três jangadas acessíveis para levar alagoanos e turistas portadores de deficiência física, ou com mobilidade reduzida, até o cartão-postal da cidade.

O alagoano José Batista, a bordo de sua cadeira de rodas, no dia 3 de fevereiro de 2010, estreou o passeio de jangada acessível até as piscinas naturais de águas mornas e cristalinas, cercada pelos corais.

"Foi inesquecível conhecer as piscinas naturais da Pajuçara. Nasci em Alagoas, mas, como cadeirante, era impossível chegar até o paraíso ecológico. Realizei meu sonho", lembra José Batista.

"Com a jangada acessível, todas as pessoas com deficiência física ou que tenham mobilidade reduzida, a exemplo dos idosos, gestantes, obesos e pessoas acompanhadas por crianças, podem ter acesso às piscinas naturais, nosso cartão postal", disse a secretária Municipal de Promoção do Turismo, Cláudia Pessôa.

Mas a acessibilidade em Maceió vai além da jangada. Em 2011, a Prefeitura Municipal assinou o Termo de Cooperação Técnica entre a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e o município. O objetivo da cooperação é aperfeiçoar a parceria, visando à possibilidade e à condição de alcance, percepção e entendimento para utilização com segurança e autonomia de edificações, espaço, mobiliário e equipamentos urbanos das pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

Mais acessibilidade
O Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares - principal portão de entrada do turismo em Maceió - é referência nacional de acessibilidade. Ele foi construído para receber os deficientes físicos, como cadeirantes, surdos e cegos. O equipamento possui rampas, elevadores sonoros (com painel em braile), cadeiras para portadores de pouca mobilidade, entre outros itens, que garantem acessibilidade.

Maceió é uma das capitais que mais têm hotéis com acessibilidade para deficientes físicos. A informação foi divulgada pela pesquisa do IBGE/2010. Em termos percentuais, Maceió ficou em primeiro lugar, com 3,4% das unidades adaptadas. A capital, com as mais belas praias urbanas do Brasil, também é o destino da acessibilidade.

Mais informações - www.turismo.maceio.al.gov.br - Telefone: 082 - 3336-4409.
Voltar Voltar Voltar ao topo da página Topo


Principal  |   Expediente   |   Sugestões   |   Anuncie

© 2017 Turismo & Negócios - Todos os direitos reservados

[email protected]