Retomada

Sedetur prospecta a chegada de 16 cruzeiros em AL em 2021/2022

Nordeste é principal destino doméstico no país; expectativa é de que o primeiro cruzeiro marítimo da temporada faça escala no Porto de Maceió em 8 de dezembro

O secretário Marcius Beltrão, ao centro, durante reunião on-line: Alagoas se prepara para a volta do turismo
O secretário Marcius Beltrão, ao centro, durante reunião on-line: Alagoas se prepara para a volta do turismo
Com a retomada do turismo prevista para os próximos meses a temporada de navios 2021/2022 promete em Alagoas. Em reunião on-line com o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Marcius Beltrão, e os principais representantes do setor de cruzeiros marítimo do mundo - membros da Cruise Lines International (CLIA) - apresentaram os números do setor e afirmaram estar na expectativa da aprovação pela Anvisa dos novos protocolos sanitários para retomar nos próximos meses as viagens de cruzeiro pelo país.

“Estamos em contato com a Anvisa para que possamos ter a aprovação dos protocolos sanitários para viagens de cruzeiro e, assim, contratar os tripulantes, realizar procedimentos de vistos e programações. A expectativa é grande e Maceió é um destino maravilhoso que promete para próxima temporada”, expôs o presidente institucional da Costa Cruzeiros, René Hermann.

Com a conclusão das obras do terminal de passageiros do Porto de Maceió prevista para setembro deste ano, Alagoas deve ter seu primeiro teste de embarque e desembarque de passageiros no dia 8 de dezembro, com o navio Sea Side, da MSC, que deve atracar vindo da Europa.

“O Nordeste hoje é o principal destino doméstico dos cruzeiros no Brasil e Alagoas está inserida neste cenário trabalhando para que, quando a retomada do turismo aconteça, estejamos prontos para sair na frente, fortalecendo o setor turístico e a economia de Alagoas”, afirmou o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Marcius Beltrão.

O setor
Com a geração de cerca 154,5 bilhões de dólares de receita em 2019, o setor de cruzeiros empregou 1,17 milhão de pessoas no mundo. No Brasil, na temporada 2019/2020, 470 mil cruzeiristas foram embarcados, gerando um impacto econômico médio por cruzeirista nas cidades escala de R$ 557,32. Com a retomada do setor no país, está prevista a escala de 16 navios em Maceió e a passagem de 80 mil cruzeiristas pela cidade.
Voltar Voltar Voltar ao topo da página Topo


Principal  |   Expediente   |   Sugestões   |   Anuncie

© 2021 Turismo & Negócios - Todos os direitos reservados

[email protected]