Investimento

Litoral de Maceió ganha Parque Aquático de R$ 35 milhões

Novo Pratagy Acqua Park tem previsão de abrir as portas em abril

Localizado numa área de 10 mil metros quadrados anexa ao Pratagy Beach Resort (próximo da Praia da Sereia), o novo Pratagy Acqua Park tem previsão de abrir suas portas em abril deste ano não apenas para os hóspedes do resort, como para os alagoanos e turistas hospedados na capital.

“Mais do que simplesmente investir em equipamentos importados dos parques aquáticos, decidimos também apostar numa ambientação inspirada em elementos do mundo marinho que darão uma assinatura original ao primeiro grande parque do litoral do Estado”, diz Bernardo Malta, diretor geral do Pratagy.

Recursos próprios
Com investimento estimado em mais de R$ 35 milhões (de recursos próprios), o parque aquático contará não apenas com equipamentos interativos importados do Canadá e do México voltados para crianças e adolescentes de até 15 anos (incluindo 11 tobogãs, 4 toboáguas, 1 cápsula), como será cercado por um rio lento de 300 metros de extensão (e quatro metros de largura) que atravessará todo parque servido por bar molhado, lounges, quiosques e outros espaços de serviço e de relaxamento.

Inovação
Assinado pelo arquiteto alagoano Lucio Moura, o projeto do parque foge dos clichês tradicionais dos cenários tropicais de “palmeiras e cavernas” (comuns em parques no interior do país) para apostar na recriação de um intrigante ambiente subaquático inspirado em diversos formatos de corais (seja no formato de corais em rochas ou de grandes “árvores de corais” com seis metros de altura), uma imensa e suspensa ossada de baleia, um barco naufragado e uma mega escultura de ouriço do mar de dez metros de altura na entrada do parque.

“Como o verde e as belezas naturais no entorno já são exuberantes, procuramos trabalhar com uma paleta de cores em tons alaranjados e mais próximas dos nossos elementos marinhos”, diz Lucio Moura.

Para dar mais fidelidade às esculturas dos elementos marinhos, uma equipe especializada na área de profissionais de São Paulo veio a Maceió para a confecção das esculturas. “Em vez de copiar projetos de outros parques, o que seria mais fácil, fomos desafiados a criar uma ambientação única, original e com uma identidade local,”, diz o arquiteto, já conhecido por projetos de ambientação bem integrada ao entorno, como o do Café de La Musique, entre outros.

Com capacidade para receber cerca de 600 pessoas por dia (e mais de 200 mil por ano), o parque segue os planos de expansão e reposicionamento do Pratagy Beach - que, após passar um longo período arrendado para um grupo externo, voltou a ser comandado pelos herdeiros do fundador do grupo Pratagy, o engenheiro Fernando Amorim.
Voltar Voltar Voltar ao topo da página Topo


Principal  |   Expediente   |   Sugestões   |   Anuncie

© 2020 Turismo & Negócios - Todos os direitos reservados

[email protected]