Busca:     

Maceió

Que tal um banho de lua?

Em Maceió já é possível fazer à noite o que seria uma programação tipicamente diurna: um passeio de trimarã com banho de mar à luz da lua

Maceió é conhecida pelas suas praias de águas mornas, a brisa soprada do mar sobre os coqueirais e um sol com céu azul emoldurando todo esse cenário. Mas, que tal retirar o sol e por a lua no lugar? Quem sabe, talvez, ver a cidade sob um novo ângulo, com as luzes delineando a orla e os prédios à beira-mar? Que tal um passeio de trimarã à noite pela enseada da Pajuçara fechando a programação com um agradabilíssimo banho de mar em águas mornas?

Cidades como Recife já descobriram que o turismo noturno é mais que baladas, compras e caminhadas em pontos turísticos. Agora, na capital alagoana, já é possível fazer à noite o que seria uma programação tipicamente diurna: um passeio de trimarã com banho de mar à luz da lua.

Conhecida por seus passeios diurnos e banhos nas piscinas naturais da Pajuçara, a barraca Lopana lançou a proposta de passeios que se iniciam no pôr do sol e prosseguem nas duas horas seguintes.

O trimarã é equipado com faróis de luz de led laterais e frontais para garantir maior visibilidade e segurança no trajeto entre a Ponta Verde e a Pajuçara (próximo ao Porto de Maceió). O ponto alto da programação, é claro, é a parada para um banho de mar numa faixa de banco de areia na Ponta Verde na parte final do passeio.

“Queremos que os nossos clientes, turistas ou alagoanos, vivam uma experiência inesquecível, seja pelo banho de mar à noite, seja pela visão da cidade de uma forma totalmente nova”, diz Eduardo Salles, gerente geral da barraca. Segundo ele, muitos maceioenses não conhecem as piscinas naturais durante o dia e muito menos à noite.

“Essa uma ótima oportunidade para todos conheçam esse roteiro turístico, o que deverá agradar também a quem não gosta ou não pode expor-se ao sol”, acrescentou.

O trimarã conta com um bar à bordo onde são servidos (e pagos à parte) bebidas e petiscos que vão da caipirosca aos destilados e da cerveja aos espumantes. Entre os tira-gostos, destaque para os caldinhos de feijão e de camarão, além dos espetinhos de diversos tipos grelhados na hora.

Como o trimarã possui serviço de bordo, então os organizadores informam não ser permitido embarcar com nenhum tipo de alimento ou bebida.

Os passeios ocorrem sempre às sextas, mas como há variáveis como a condição climática, tábua das marés entre outros, é preciso confirmar o passeio pelas redes sociais do Lopana.

As saídas são realizadas a partir de um grupo mínimo de 20 pessoas e no máximo 70 pessoas.

A embarcação possui um banheiro e uma área parcialmente coberta, além de todo o aparato de segurança necessário para esse tipo de passeio. Outros itens agradam aos amantes da diversão, como som ambiente e espaço para apresentações de grupos musicais, e para os que não se desligam da conexão com o mundo: o “wi-fi free”.

A embarcação inicia o passeio defronte à barraca Lopana, segue pela enseada ao largo da Pedra Virada, próximo ao antigo Clube Alagoinha, prossegue até próximo à piscina do Curral (que recebe este nome por estar localizada próxima a um famoso curral de pescadores) e retorna ao ponto inicial onde ocorre o banho à luz da lua.

Confira mais em: www.lopana.com.br/trimara.
Voltar Voltar Voltar ao topo da página Topo


Principal  |   Expediente   |   Sugestões   |   Anuncie

© 2019 Turismo & Negócios - Todos os direitos reservados

[email protected]