Busca:     

Giro da Notícia

Turistas reclamam de preços altos no Litoral Norte de alagoas

A alta temporada ainda nem começou, mas os preços altos praticados por bares e restaurantes nas principais cidades turísticas do Litoral Norte antecipam o termômetro do que será o verão 2019. Nos últimos fins de semana, especialmente nesse feriado prolongado.

Três das principais cidades do litoral, São Miguel dos Milagres, Porto de Pedras e Maragogi, lideram os preços altos. Maragogi, por exemplo, que é a cidade mais visitada do Litoral Norte com fama de ser o "Caribe Brasileiro", atrai turistas do Brasil inteiro e até de muitos outros países. Os visitantes se hospedam em resorts, hotéis e pousadas de charme, pagando, claro, pela exclusividade, pelo luxo e pela fama. Mas na hora de fazer um simples lanche esses mesmos turistas tomam um susto.

Existem estabelecimentos que ficam na região central do município e na orla marítima em que um simples café de 50 ml custa R$ 9,99, e um misto quente (pão de forma, queijo e presunto) R$ 16. Em outros locais, um suco de laranja com misto quente chega ao valor de R$ 15, e uma coxinha de frango com refrigerante de lata R$ 10.

Em São Miguel dos Milagres, pérola do novo turismo da região, os preços também assustam. No centro da cidade, por exemplo, uma tapioca de queijo pode chegar a R$ 20. Nos restaurantes à beira da praia, uma moqueca de peixe para duas pessoas pode valer R$160. Claro que existem locais com preços mais convidativos. O preço alto tem retraído à compra e muitas vezes até a visita de muitos turistas em alguns bares e restaurantes. Olham o cardápio e se assustam. Muitos consideram o valor abusivo e suspendem a compra em ou optam por lugares alternativos.

A direção do Sindicato dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares, que possui membros nessas cidades, emitiu uma nota dizendo que "apesar de não termos o poder de regular a precificação dos produtos dos nossos associados, essa questão levantada pelos visitantes estarem se sentido lesados de alguma maneira pelos preços praticados é motivo de preocupação".
Voltar Voltar Voltar ao topo da página Topo


Principal  |   Expediente   |   Sugestões   |   Anuncie

© 2019 Turismo & Negócios - Todos os direitos reservados

[email protected]