Busca:     

Sétima edição do projeto

Viagem Cultural Europa 2018: em palavras e imagens, saiba como foi

Grande procura pelo passeio tem gerado como desafio manutenção da qualidade dos serviços

Grupo de viagem é formado em sua maioria por alagoanos; a grande procura pelo passeio tem gerado como desafio manutenção da qualidade dos serviços
Grupo de viagem é formado em sua maioria por alagoanos; a grande procura pelo passeio tem gerado como desafio manutenção da qualidade dos serviços
Acabamos de retornar da Viagem Cultural Europa 2018, sétima edição do projeto “viagem cultural”, idealizado em parceria com a Transamérica Turismo desde 2012.

Antônio Lopes
Antônio Lopes
O destino deste ano foram as Ilhas Britânicas, destacando o imenso legado cultural de Inglaterra, País de Gales, Escócia, Irlanda do Norte e Irlanda.

Quando o roteiro da viagem cultural foi lançado, em julho do ano passado, apesar do sucesso das seis edições anteriores (oito, considerando também as viagens culturais ao Peru em 2014 e México em 2015), não se imaginava que a VCE 2018 fosse tão bem recebida pelo público, tendo sido batido o recorde de vendas (somadas todas as edições das viagens culturais, mais de 600 pessoas já participaram).

Fábio Lins, Rodrigo Santa Cruz, Amanda Junqueira, Lícia Santa Cruz, Samuel Gusmão, Roberta Lima, Felipe Lima e Vânia Lins
Fábio Lins, Rodrigo Santa Cruz, Amanda Junqueira, Lícia Santa Cruz, Samuel Gusmão, Roberta Lima, Felipe Lima e Vânia Lins
Neste ano, o grupo organizado pela Transamérica Turismo tinha 130 pessoas, sendo a maioria formada por alagoanos e por pessoas que já haviam participado de outras edições da viagem cultural (alguns, pela sétima vez consecutiva!).

Telma e Otávio Albuquerque
Telma e Otávio Albuquerque
Diante da grande quantidade de pessoas, um dos desafios deste ano foi garantir a qualidade. Neste sentido, a Transamérica Turismo se empenhou bastante com a questão da logística, tendo selecionado ótimos hotéis, levado diversos coordenadores, contratado guias locais preparados e dividido o grupo em três ônibus independentes, o que permitiu a realização de uma viagem com tranquilidade e eficiência.

Vejam as cidades que o roteiro visitou, com imagens do grupo:


José e Ana Carla Brandão
José e Ana Carla Brandão
LONDRES
Na capital inglesa, ficamos três dias, oportunidade em que foi realizado um tour cultural e outras atividades. Durante o tour, vimos a famosa troca da guarda, no Palácio de Buckingham.

Daiane Nascimento, Artur Gomes Neto, Claúdia Albuquerque e Robério Melo
Daiane Nascimento, Artur Gomes Neto, Claúdia Albuquerque e Robério Melo
CAMBRIDGE
Um dos momentos de destaque desta viagem cultural foi a visita à Cambridge. Depois de ter visitado nas edições anteriores as universidades de Coimbra (2 vezes), Salamanca (2 vezes), Sorbonne, Oxford, Montpellier, Bolonha e Heidelberg, realmente estava faltando conhecer a cidade universitária de Cambridge, que abriga uma das principais universidades do planeta.

Lígia Teixeira, Cacilda Sampaio Arruda, Loreane França e Valma Wardeley
Lígia Teixeira, Cacilda Sampaio Arruda, Loreane França e Valma Wardeley
SALISBURY
Saindo com direção ao País de Gales, o grupo visitou duas lindas cidades do interior da Inglaterra. A primeira parada foi em Salisbury, cujo destaque maior é sua majestosa catedral, que começou a ser construída em 1220. Um dos pontos altos foi ver de perto um dos documentos mais relevantes da história da civilização: a Magna Carta, de 1215, que prevê, pela primeira vez, a proteção dos direitos fundamentais face ao Estado.

José Claúdio e Aparecida Farias
José Claúdio e Aparecida Farias
BATH
A segunda parada foi a linda cidade de Bath, situada às margens do Rio Avon. Fundada pelos romanos, Bath é um prestigiado centro de águas termais. Além da visita aos banhos romanos, o roteiro incluiu a linda catedral da cidade e um passeio às margens do rio.

CARDIFF
No fim do dia, chegada ao País de Gales, terra de grande tradição e que abriga centenas de castelos. O tour cultural em Cardiff revelou que a cidade preserva seu passado e tem se desenvolvido a passos largos nos últimos tempos.

Marcelo e Margarete Neves
Marcelo e Margarete Neves
YORK
Dando continuidade ao roteiro, o grupo seguiu viagem de ônibus pelo interior inglês (que, a propósito, é belíssimo) chegando no fim do dia à cidade histórica de York. Mais uma vez, a noite acabou em uma grande confraternização.

Claúdio e Ivanira Rodrigues
Claúdio e Ivanira Rodrigues
O tour cultural pela cidade comprovou que a cidade tem um dos melhores patrimônios históricos da Inglaterra, especialmente do período medieval, como suas muralhas e catedral. Um dos destaques foi a Shambles Street, rua que inspirou os livros de Harry Potter.

MANCHESTER
Saindo de York e antes de chegar à Liverpool, o grupo conheceu Manchester, importante cidade inglesa que se destaca por suas grandes bandas de rock e pop (Oasis, Simply Red, New Order, The Smiths, Take That, The Chemicals Brothers) e pelos grandes clubes de futebol (Manchester United e Manchester City). E por falar em futebol, o grupo visitou o maior museu dedicado ao esporte no mundo e o estádio do Manchester United.

Anicleres Soares e Carmem Lúcia Azevedo
Anicleres Soares e Carmem Lúcia Azevedo
Isaac e Márcia Lima
Isaac e Márcia Lima
LIVERPOOL
A chegada à Liverpool foi para muitos a realização de um sonho, especialmente para os apreciadores da música dos Beatles (com eu sou, confessadamente).

Na primeira noite, o grupo fez passeios pela região próxima ao hotel, especialmente, para o renovado Albert Dock, área cheia de restaurantes, pubs, museus, lojas, etc.

Durante o tour cultural, após as explicações sobre a cidade e sua história, o destaque central foi o maior grupo de música de todos os tempos. Aliás, os quatro rapazes de Liverpool estão imortalizados em belas estátuas.

Ricardo e Anelise Nonô
Ricardo e Anelise Nonô
No tour dos Beatles, o grupo conheceu lugares como:

a) a casa em que viveram Paul, John, George e Ringo;
b) o Strawberry Fields, orfanato que virou uma música;
c) Penny Lane, rua que dá nome a outra música;
d) e o The Beatles Story, museu dedicado à banda.

Como não poderia ficar de fora, o grupo conheceu o The Cavern Club, local mágico, onde os Beatles fizeram centenas de apresentações, especialmente no início de sua carreira. Foi (para mim e para muitos) um dos melhores momentos da viagem cultural.

Audinete Biana e Divanise Corrêa
Audinete Biana e Divanise Corrêa
CASTELO DE ALNWICK
A caminho da Escócia, destaque para o impressionante Castelo de Alnwinck, que vem abrigando, devido ao fato de ser bem fotogênico e conservado, diversas filmagens, como Robin Wood, Harry Porter e Downton Abbey.

Hamilton Soutinho, Isaltina Soutinho e Alane Pinto
Hamilton Soutinho, Isaltina Soutinho e Alane Pinto
EDIMBURGO
O roteiro na Escócia começou pela capital Edimburgo. O local possui um imenso patrimônio histórico. Muitos especialistas colocam a cidade entre as mais belas da Europa.

Jornalista Antonio Noya
Jornalista Antonio Noya
Em Edimburgo, o frio estava intenso, chegando a temperaturas negativas nas madrugadas. Se lá fora estava frio, o grupo soube se esquentar.

Ricardo e Maria Duarte
Ricardo e Maria Duarte
GLASGOW
No caminho para a Irlanda do Norte, paisagens belíssimas, inclusive, trechos com muita neve. Mais uma vez, para esquentar a temperatura, muita animação do grupo.

Na maior cidade escocesa, um dos destaques foi a visita à University of Glasgow (fundada em 1451), a quarta mais antiga de língua inglesa no mundo.

Continuando a viagem, o grupo aproximou-se da costa onde fomos brindados com belas paisagens naturais.

A travessia para a Irlanda do Norte foi num moderno “ferryboat”, dotado de lojas, restaurantes e outras amenidades. O percurso pelo Mar da Irlanda (Canal do Norte) durou duas horas e meia.

Marina Pereira Neves e Rogério Nonô
Marina Pereira Neves e Rogério Nonô
BELFAST
Na capital da Irlanda do Norte, destaque para a City Hall (Prefeitura). Vale dizer que se trata de uma cidade, por sinal, bastante agradável.

Quitéria Silveira e Eva Rêgo
Quitéria Silveira e Eva Rêgo
No tour cultural em Belfast, acompanhamos questões relacionadas à disputa entre católicos e protestantes, e ingleses e irlandeses, pela primazia desta região da ilha da Irlanda. Na visita aos muros que separavam os grupos religiosos, foi possível refletir sobre questões como a tolerância de credos.

Ainda em Belfast, outro local maravilhoso: o museu dedicado ao Titanic, que foi construído nos estaleiros da cidade. O prédio é fantástico, por dentro e por fora, tendo sido considerado uma das melhores atrações turísticas da Europa nos últimos anos.

DUBLIN
Os dois últimos dias da viagem foram reservados à República da Irlanda, e, especialmente, a Dublin, uma das cidades mais animadas do planeta. O hotel era bem central e dava para sair andando para o centro da cidade, onde estão concentradas as zonas de comércio e de entretenimento (com centenas de pubs).

Professor Fábio Lins
Professor Fábio Lins
No roteiro cultural, vale citar a Catedral de São Patrício, padroeiro da Irlanda, e também o Trinity College (1592), terceira grande universidade do roteiro deste ano. A universidade está localizada em uma praça da capital irlandesa, no lado oposto à antiga sede do parlamento (Houses of Parliament). O campus ocupa uma grande área e atrai muitos turistas pelos seus interessantes edifícios e áreas verdes.

Os irlandeses gostam de festejar! Vimos isto de perto pelas ruas e pubs de Dublin.

O roteiro também incluiu um interessante passeio pela fábrica de cerveja Guiness, onde foi possível conhecer todo o processo de produção da bebida.

No final do tour pela Guiness, houve degustação da cerveja no alto de um bar panorâmico, de onde era possível ver toda a cidade de Dublin.

Finda a viagem, agora é hora de retornar ao Brasil, ao trabalho e ao convívio dos amigos e familiares que ficaram e... se preparar para a viagem cultural 2019. Aguardem novidades!

Fábio Lins
Voltar Voltar Voltar ao topo da página Topo


Principal  |   Expediente   |   Sugestões   |   Anuncie

© 2018 Turismo & Negócios - Todos os direitos reservados

[email protected]