Busca:     

Mundo A

Deslumbrante: os lagos canadenses

Considerado um dos trechos mais lindos do mundo, seus picos nevados margeiam os fantásticos Lagos Louise e Moraine.

Alexandre Calado, médico e blogueiro de viagens - www.blogmundoa.com.br
Alexandre Calado, médico e blogueiro de viagens - www.blogmundoa.com.br
Alexandre Calado
médico e blogueiro de viagens - www.blogmundoa.com.br
O Canadá é um país fantástico para se visitar. Com dimensões continentais, suas atrações são as mais variadas: vão desde seu povo hospitaleiro até as belezas naturais. Em nosso roteiro de carro pelas Montanhas Rochosas, partimos de Calgary, em direção a Vancouver, na Costa Oeste. Considerado um dos trechos mais lindos do mundo, suas montanhas pontiagudas e seus picos nevados margeiam os fantásticos Lagos Louise e Moraine.




O nome Louise foi uma homenagem a Princesa Louise Caroline Alberta. Distante 52 km de Banff em direção a Jasper, no Banff National Park, este magnífico lago chama a atenção pela sua beleza. Localizado entre montanhas e uma geleira (Victória), o azul das suas águas faz um belo contraste com os grandes pinheiros e o branco da neve. São fotos dignas de cartão postal. Formado há cerca de dez mil anos no final da era glacial, o local é muito freqüentado no verão, onde através do bondinho, pode-se visitar a montanha Whitehorn, de onde contempla-se uma belíssima vista do lago e geleiras e, também, no inverno, onde a prática do esqui vira uma festa.

Localizado a 5 km da Trans-Canadá, seguimos por uma estradinha bem calma e deixamos o carro em um estacionamento fora do hotel. Após uma curta caminhada, já estávamos no lago. Chegamos com uma chuvinha leve e um friozinho agradável, mas não optamos por um passeio de canoa no lago, que estava um gelo. Ficamos às margens, apenas apreciando aquela paisagem maravilhosa. Se a opção for ficar mais tempo, hospede-se no luxuoso Hotel Lake Louise, garantia de boas recordações.

O Lago Moraine fica logo adiante, no caminho para Jasper. Seguindo a AB 1 W, partindo de Banff, são 71 km. A uma altitude de dois mil metros acima do nível do mar, esse pequeno paraíso encanta pela beleza de suas águas de um azul que impressiona. A cor é reflexo da luz e do tipo de sedimento que se desprende das rochas e flutua na superfície da água.

Esse lago é bem pequeno, possui apenas meio quilômetro quadrado, mas pela sua beleza é considerado patrimônio da humanidade pela UNESCO desde 1985. Passeios de canoa e trilhas podem ser realizados. Nós ficamos apenas nas fotos. Realizamos um pequeno passeio pelo lago, desviando dos troncos das árvores e procurando o melhor ângulo para as fotos.

Existe uma pequena estrutura para aluguel de canoa, alojamentos e, é claro, refeições. Não dispensamos um chocolate quente, pois o frio não estava para brincadeira. Essa pequena paradinha é prazerosa. Programem-se, o Canadá vale a pena!


Voltar Voltar Voltar ao topo da página Topo


Principal  |   Expediente   |   Sugestões   |   Anuncie

© 2017 Turismo & Negócios - Todos os direitos reservados

[email protected]